Personagens

Conheça os personagens do musical

O Codificador da Doutrina Espírita será nosso grande anfitrião, apresentando de forma poética e musical a obra O Céu e o Inferno que inspira o espetáculo.

Bela, rica, de origem familiar ilustre, a Condessa Paula é um perfeito modelo de qualidades intelectuais e morais. Mesmo com sua origem nobre, sempre teve um olhar extremamente humano para com as pessoas, especialmente para os mais necessitados, a quem faz periódicas visitas de assistência sem nunca revelar sua verdadeira identidade. Muito dedicada também à família, tem na sua filha Edith o seu bem mais precioso.

Um homem de bem na verdadeira acepção da palavra, Samuel Filipe tem um grande devotamento aos amigos e à família. Sempre pré-disposto a fazer o bem, é dono de um coração grandioso e de uma vivacidade invejável. Possui uma ardente fé no futuro e, quando conheceu o Espiritismo, alargou ainda mais sua visão quanto à vida. Dono de um temperamento apaziguador, nutre um amor profundo por sua família, em especial por sua esposa Marie, mesmo com a explícita diferença de personalidade dos dois.

Grande apreciador dos prazeres materiais, Auguste Michel é um jovem inteligente, de condição material abastada e indiferente às coisas sérias da vida. Antes bom do que mau, adorava as farras com os amigos, o vinho e as mulheres. Mesmo assim, não deixava de alimentar aspirações amorosas com a bela e ingênua Julie. Sua pouca preocupação com o futuro e o desejo de apenas viver o “aqui e agora” pode colocar em risco o futuro desse romance.

É o sapateiro mais procurado de Paris, tamanha a sua competência. Mesmo sendo uma pessoa aparentemente tímida, Luís carrega um vulcão dentro de si, capaz de reagir com rompantes agudos e inesperados quando os seus interesses são contrariados. Apesar de ser pessoa de sorriso escasso, é uma alma muito romântica, que acredita no triunfo do amor sobre todos os males. Carrega uma baixa autoestima e deposita todas as esperanças de felicidade no seu relacionamento com Victorine, pois seu casamento com ela é praticamente um fato consumado. Perdeu os pais cedo e tem no irmão Jean o único amigo e confidente.

Edith é uma jovem idealista que acredita na mudança social apesar de pertencer a uma família rica. É artista, pinta desde criança, e seus trabalhos começam a ganhar relevância (algo raro para mulheres da época). Tem uma profunda admiração pela mãe, a quem segue desde criança nas caravanas de auxílio à mendigos, mas ainda hesita em assumir sua vocação para a caridade. Já com o pai não tem tão bom relacionamento, muito em virtude da não aceitação de seu namoro com Jean, irmão do oficial sapateiro Luís, que pertence a outra classe social.

Ressentida com o declínio social que sofreu com a família nos último tempos, Marie é uma mulher de temperamento muito forte, mãe de dois filhos frutos do casamento com Samuel Fillipe. Foi religiosa durante muito tempo, mas acabou desacreditando da fé e das pessoas com o tempo, dando margem para perspectivas cada vez mais materialistas. Canalizou todas suas esperanças de felicidade na família, mas apesar de discordar (em muitas vezes) da postura do marido, ela o ama profundamente, entendendo ele como esteio moral da família e a única esperança de felicidade para seu coração amargurado.

Julie é uma moça sensível, romântica e dona de um coração generoso, busca a realização de suas aspirações românticas ao lado de Auguste Michel (por quem sempre foi apaixonada) e, mesmo sabendo de seu estilo boêmio, espera que um dia ele mude sua postura diante da vida. Ela sempre prefere enxergar o melhor das pessoas e mantem uma amizade sincera e profunda com Edith, por quem tem grande admiração e carinho. É ela a sua grande amiga e confidente.

Rapaz responsável, bem-humorado e extrovertido, Jean vem de uma família de sapateiros e vive com muita simplicidade. Perdeu os pais ainda criança e conta com o irmão mais velho, Luís, como a única família que lhe restou, mantendo um vínculo extremamente forte com ele. Tem um namoro de anos com Edith, filha da Condessa Paula, e sofre constantes perseguições por conta desse romance.

Victorine, noiva de Luís, é uma pessoa pragmática e pouco afetuosa que deixou muito cedo a acreditar no amor romântico. Trabalha desde criança e  se tornou uma costureira de mão cheia, sendo requisitada até mesmo pela alta sociedade francesa. Está noiva de Luís, mas mantém o relacionamento por pura conveniência. Como já está saturada dessa situação, aguarda apenas um álibi para desmanchar este noivado.